Agenda de Eventos

Cultural

Inauguração Escultura-Memorial de Homenagem aos Presos Políticos da Fortaleza de Peniche

Escultura-memorial de homenagem aos Presos Políticos da Fortaleza de Peniche

No próximo sábado, dia 9 de setembro, pelas 16h00, terá lugar a inauguração na Fortaleza de Peniche de uma escultura-memorial, da autoria do artista José Aurélio.
Dando seguimento a uma aposta do Município de Peniche na valorização da memória histórica associada à Fortaleza de Peniche, pretende-se através da instalação desta peça homenagear os cerca de 2500 resistentes antifascistas que, ao longo dos quarenta anos, entre 1934-1974, de vigência da cadeia política do regime fascista do Estado Novo, lutaram pelos superiores ideais da Liberdade e da Democracia.


Local: Fortaleza de Peniche


  Programa da Cerimónia


Datas de Realização

Intervenções (09-09-2017)
Cerimónia de Inauguração Escultura-Memorial de Homenagem aos Presos Políticos da Fortaleza de Peniche
António José Correia
Presidente da Câmara Municipal de Peniche

José Aurélio

Escultor

Marília Villaverde Cabral

Coordenadora da URAP – União de Resistentes Antifascistas Portugueses
Programa Cultural (09-09-2017)
Cerimónia de Inauguração Escultura-Memorial de Homenagem aos Presos Políticos da Fortaleza de Peniche
Música de Intervenção – Cauda de Tesoura
Traz outro amigo também (Zeca Afonso)
A noite passada (Sérgio Godinho)
Vejam bem (Zeca Afonso)
A formiga no carreiro (Zeca Afonso)
Vampiros (Zeca Afonso)
Venham mais cinco (Zeca Afonso)

Conversa conduzida pela jornalista Ana Aranha com Álvaro Pato e Anabela Carlos, filhos de antigos presos políticos da Cadeia do Forte de Peniche.

Atuação do Coro Lopes-Graça

Direção: Maestro José Robert | Pianista: João Lucena e Vale

Onze Canções Heróicas (Coro e piano)
Canto de Paz (poema de Carlos de Oliveira)
Mãe pobre (poema de Carlos Oliveira)
Jornada (poema de José Gomes Ferreira)
Firmeza (poema de José João Cochofel)
Combate (poema de Joaquim Namorado)
Cantemos o Novo Dia (poema de Luísa Irene)
Exaltação (poema de Miguel Torga)
Companheiros, unidos! (poema de Arquimedes da Silva Santos)
As papoilas (poema de José Gomes Ferreira)
Canto de esperança (poema de Mário Dionísio)
Canção do camponês (poema de Arquimedes da Silva Santos)

Acordai! (poema de José Gomes Ferreira, Coro a cappella)

Sub-Navegação


Categorias








CONTACTOS

Largo do Município
      2520-239 Peniche

(+351) 262 780 100

(+351) 262 780 111

 cmpeniche@cm-peniche.pt


 





Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades no seu email.