Município de Peniche Inaugura o primeiro Centro de Alto Rendimento de Surf

Município de Peniche Inaugura o primeiro Centro de Alto Rendimento de Surf

No próximo dia 9 de Outubro terá lugar a inauguração do Centro de Alto Rendimento de Surf de Peniche. A cerimónia, com início marcado para as 18:00, será precedida da conferência de imprensa de arranque da etapa portuguesa do Campeonato do Mundo de Surf – Rip Curl PRO Portugal 2012, que terá lugar uma hora antes.

Na inauguração deste que será o primeiro equipamento do género a entrar em funcionamento no país, destinado a acolher estágios e treinos de surfistas e atletas de outras modalidades de deslize nas ondas, estarão presentes, entre outros altos dignitários e representantes de instituições, o senhor Secretário de Estado Adjunto da Economia e do Desenvolvimento Regional, Dr. Almeida Henriques e o senhor Secretário de Estado do Desporto e Juventude, Dr. Alexandre Mestre.
 
 

O Centro de Alto Rendimento de Surf de Peniche está vocacionado para o treino e aperfeiçoamento técnico de seleções, equipas e atletas de elite e de alta competição, à semelhança do que já acontece desde há alguns anos a esta parte, em relação a outras modalidades.

O centro de Alto Rendimento, idealizado pela Camara Municipal de Peniche, e com o projeto desenvolvido por um surfista e arquiteto local, Arq. Adérito Carvalho, desde o inicio de projeto até à fase de conclusão da obra, tem como principio, a utilização de soluções construtivas ecológicas e sustentáveis, com eleição da madeira como o elemento principal da construção e a utilização de soluções técnicas amigas do ambiente e de baixos consumos energéticos.

Este novo equipamento foi concebido, tendo em conta o enquadramento paisagístico e as características da zona em que se insere, pelo que se optou por uma estrutura elevada assente em estacaria, e estrutura de madeira, com utilização de um revestimento singular em painel de cimento e madeira, concebido para criar uma efetiva proteção do edifício e uma imagem estética associada à ideia do mar e de uma escama de peixe.  

A forma do edifício cria uma proteção permanente em relação aos ventos dominantes de Norte, desenvolvendo-se através de plataformas de acesso com um amplo deck voltado a Sul e planos verticais de sustentação, simulando a típica morfologia dunar.

A planta simula a forma de um “X”, forma típica de identificar um local ou “spot” na linguagem do surf, e aqui, marca a posição central geográfica face às ondas de Peniche, tais como Supertubos, Baía e Pico da Mota.

Esta forma determina a geometria formal do edifício e das 4 áreas construídas (residencial, administrativa, treino, lazer/serviço), que o compõem, interligadas através de um pátio central.

O edifício terá capacidade para alojar cerca de 30 pessoas em simultâneo, entre técnicos e atletas, podendo este número ser aumentado através da utilização de tendas ou bungalows no recinto a Sul.

Para além de diversos gabinetes técnicos e administrativos, existe ainda espaço de cafetaria e refeitório, um espaço comercial, uma sede social para uma associação local ligada ao surf e um espaço de interpretação ambiental.

Este edifício é concebido de modo a responder a um elevado padrão energético, desde logo na correta exposição do edifício face à orientação solar e aos ventos predominantes, também apostando-se essencialmente na utilização de isolamentos térmicos efetivos e no tratamento das superfícies de revestimento, funcionando aqui como uma pele externa ao edifício.

O sistema de aquecimento das águas sanitárias é proveniente de um sistema de painéis solares térmicos, reduzindo deste modo as necessidades energéticas.

Esta filosofia é ainda aplicada a pequenos detalhes como a utilização de lâmpadas de baixo consumo, ou ainda no aproveitamento das águas provenientes da chuva, prevendo-se a sua utilização para a rede de rega.

Esta patente energética e ecológica é ainda assumida com a introdução no Centro de tecnologia de produção de energia elétrica através da aplicação de painéis solares fotovoltaicos, permitindo deste modo uma efetiva compensação dos gastos energéticos.

Respondendo às exigências previstas pela legislação, qualidade térmica do edifico e da qualidade do ar, este Centro está dotado de um sistema de aquecimento e de renovação do ar através de um sistema centralizado de ventiloconvectores, com recuperação de calor e de baixo impacto ambiental.

Como intervenção paisagística salienta-se a utilização de plantas endógenas e da intenção de reconstituir na área envolvente uma imagem dunar.

A escolha de Peniche para ter um Centro de Alto Rendimento de Surf, integrado na respetiva Rede Nacional está intimamente ligada às condições naturais ímpares que o concelho oferece para a prática de desportos de deslize nas ondas assim como à estratégia de especialização e marketing territorial que o Município adotou, baseada no conceito de Peniche, capital da onda

Este equipamento, que representou um investimento total de 1.385.462,02 euros por parte do Município de Peniche, aos quais acresce o valor do terreno de propriedade municipal, foi cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, através do Programa Operacional Temático Valorização do Território num montante de 1.059.374,07 euros.
 


CONTACTOS

Largo do Município
      2520-239 Peniche

(+351) 262 780 100

(+351) 262 780 111

 cmpeniche@cm-peniche.pt


 





Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades no seu email.