Iniciativa integrada no programa Abril Mês da Liberdade - Peniche 2013

Peniche – Mais uma Conferência do Forte Com David Ferreira, Fado Peniche evocado na Fortaleza de Peniche

Peniche – Mais uma Conferência do Forte Com David Ferreira, Fado Peniche evocado na Fortaleza de Peniche
Mês da Liberdade - 20 Abril 2013

No âmbito do programa Abril, Mês da Liberdade, dinamizado pelo Município de Peniche, decorrerá no próximo dia 20 de abril, pelas 16h00, no espaço da Fortaleza de Peniche uma conferência evocativa do Fado Abandono, também conhecido como Fado Peniche, que terá como conferencista David Ferreira, filho do escritor David Mourão-Ferreira.

Esta iniciativa, integrando o ciclo de Conferências do Forte, pretende contribuir para a revalorização de um poema intrinsecamente ligado à História de Portugal e à da Fortaleza onde funcionou durante quarenta anos uma prisão política do regime fascista. O poema foi escrito por David Mourão-Ferreira e musicado por Alain Oulman para a voz imortal deAmália Rodrigues.

David Ferreira nasceu em 1954 é filho do poeta David Mourão-Ferreira e de Maria Eulália de Carvalho, sobrinha de Valentim de Carvalho.

Trabalhou durante três décadas na Valentim de Carvalho e na EMI Valentim de Carvalho, entre 1983 e 2007, como Diretor-geral.

Presentemente é investigador na área da música popular, com um programa radiofónico na Antena 1, tendo recebido o prémio da Sociedade Portuguesa de Autores com o programa Cena do Ódio.

Associada a esta iniciativa terá aindalugar o descerrar de uma placa evocativa do Fado Peniche, com a presença de familiares de David Mourão-Ferreirade Amália Rodrigues.

Este evento, de entrada livre, é organizado pelo Município de Peniche.

ABANDONO ou FADO PENICHE

Por teu livre pensamento
foram-te longe encerrar.
Tão longe que o meu lamento
não te consegue alcançar.
E apenas ouves o vento.
E apenas ouves o mar.

Levaram-te, era já noite:
a treva tudo cobria.
Foi de noite, numa noite
de todas a mais sombria.
Foi de noite, foi de noite,
e nunca mais se fez dia.

Ai dessa noite o veneno
persiste em me envenenar.
Ouço apenas o silêncio
que ficou em teu lugar.
Ao menos ouves o vento!
Ao menos ouves o mar!
 
Letra: David Mourão-Ferreira
Música: Alain Oulman
Interpretação: Amália Rodrigues
 
 


CONTACTOS

Largo do Município
      2520-239 Peniche

(+351) 262 780 100

(+351) 262 780 111

 cmpeniche@cm-peniche.pt


 





Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades no seu email.