Livro da Confraria de Nossa Senhora da Conceição exposto no Centro Interpretativo de Atouguia da Baleia

Livro da Confraria de Nossa Senhora da Conceição exposto no Centro Interpretativo de Atouguia da Baleia
Livro da Confraria de Nossa Senhora da Conceição

Em dezembro, o Município de Peniche destaca como "Património do Mês" o Livro da Confraria de Nossa Senhora da Conceição, exposto no Centro Interpretativo de Atouguia da Baleia como peça integrante da Exposição temporária "Restaurando o Passado: Arte Sacra em Atouguia da Baleia".

O culto a Nossa Senhora da Conceição, na Atouguia da Baleia, remonta pelo menos ao século XVII e mantém-se nos nossos dias com as manifestações religiosas e populares associadas ao Dia de Nossa Senhora da Conceição, a 8 de dezembro.

O Livro:

O Livro da Confraria de Nossa Senhora da Conceição de Atouguia da Baleia, ou Rol dos Confrades, expõe os momentos marcantes por que passou esta Confraria, fundada a 21 de março de 1696.

Trata-se de um in-fólio de cerca de 700 páginas com encadernação portuguesa em pele, do século XVIII, de tom avermelhado, reforçada sobre outra mais recente, com motivos vegetalistas e florais dourados.

O Livro da Confraria inicia com o relato do milagre de Nossa Senhora da Conceição (de 19 de maio de 1693) e o treslado da Bula das Indulgências concedidas aos confrades. Neste documento histórico, estão elencados os nomes dos diversos confrades de Atouguia da Baleia mas também de localidades diversas tais como Bolhos, Coimbrã, Estrada, Ferrel, Fetais, Geraldes ou Reinaldes, no concelho de Peniche, ou Dagorda, Tornada, Famalicão ou Santarém, na região estremenha.
 
 
 
 
Depois de uma relativa decadência no século XIX, que resulta numa diminuição dos registos, a Confraria é restaurada a 19 de maio de 1908 – estando este marco identificado no manuscrito agora apresentado. A última entrada registada fixa-se em 1931.

O Milagre:
 
A 19 de maio de 1693, por determinação dos irmãos da mesa da Santa Casa da Misericórdia da Vila de Atouguia da Baleia, pretendia-se alterar a imagem de Nossa Senhora então a culto, por se ter deteriorado com o passar dos anos, tendo já sido adquirida nova imagem para colocar no referido altar. Consta que a antiga imagem da Senhora foi colocada numa capela secundária da Vila. Após esta substituição da imagem, a antiga foi encontrada suando (e, segundo alguns relatos, deitando lágrimas) e refletindo um ar saudável e cores sobrenaturais nas carnações. O milagre foi presenciado pelos Clérigos da Igreja Matriz de São Leonardo e pelo Prior da Vila, como referido na justificação que da referida maravilha se fez. Muito venerada desde então por todos os seus devotos (estando os Confrades enumerados neste Livro), conta-se que a Santa terá realizado diversos milagres.

Em consequência deste milagre posteriormente reconhecido em Bula Papal, tem início, em 1694, a construção da igreja de Nossa Senhora da Conceição, na Atouguia da Baleia, com a ajuda das esmolas do povo e o apoio da Rainha D. Maria Sofia de Neuburgo, segunda mulher de D. Pedro II.

A Exposição:
 
A Exposição “Restaurando o Passado: Arte Sacra em Atouguia da Baleia” foi organizada pela Câmara Municipal de Peniche em colaboração com a Fábrica da Igreja Paroquial da freguesia de S. Leonardo de Atouguia da Baleia. Apresenta um conjunto de peças de Arte Sacra, com destaque para o espólio escultórico dos séculos XVII e XVIII, estando patente ao público até 2 de março de 3ª feira a sábado, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00, sendo a entrada gratuita. Não deixe de visitar!



CENTRO INTERPRETATIVO DE ATOUGUIA DA BALEIA
Rede Museológica do Concelho de Peniche
Largo de S. José, 2525-083 Atouguia da Baleia | GPS: Lat. 39 20 25.68, Long. -9 19 37.81
262 758 644 | ciab@cm-peniche.pt | www.cm-peniche.pt


CONTACTOS

Largo do Município
      2520-239 Peniche

(+351) 262 780 100

(+351) 262 780 111

 cmpeniche@cm-peniche.pt


 





Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades no seu email.