Peniche homenageia Isabel de Castro - Iniciativa decorrerá no dia 10 de maio no Baleal

Peniche homenageia Isabel de Castro - Iniciativa decorrerá no dia 10 de maio no Baleal
Documentário “Antes de a vida começar [+] Fotos

No próximo dia 10 de maio, pelas 21h30, decorrerá, na Associação Recreativa dos Amigos da Praia do Baleal, uma homenagem à atriz Isabel de Castro, numa organização da Câmara Municipal de Peniche com o apoio da Junta de Freguesia de Ferrel. Com projeção de documentário sobre a atriz, a atividade contará com momentos de conversa e partilha com colegas de profissão, como Manuela Machado, Luísa Ortigoso e José Carlos Pereira, entre outros.

Isabel de Castro nasceu em Lisboa a 1 de agosto de 1931 e passou parte da sua infância no Baleal, memórias essas retratadas no documentário “Antes de a vida começar”, realizado por António Borges Correia, que será projetado no âmbito desta atividade.

Isabel de Castro estreou-se como atriz, aos 14 anos, no filme "Ladrão Precisa-se", de Jorge Brum do Canto. No ano seguinte começa no Teatro-Estúdio do Salitre, dirigido por Gino Saviotti, e daí ingressa no Conservatório Nacional. Nos anos 1950 e 60, teve, em Espanha, uma carreira promissora, que abandonou para regressar a Lisboa, pelas saudades que tinha da sua família e de fazer Teatro em Portugal.

Trabalhou com destacados nomes do cinema espanhol tais como Francisco Rabal, Ana Mariscal e Concha Velasco e, em Portugal, com realizadores como Jorge Brum do Canto, João Botelho, Alberto Seixas Santos, António Macedo, Paulo Rocha e Manuel de Oliveira. Algumas das peças em que participou foram “A Noite dos Reis” (de Shakespeare, em 1957), "A Estalajadeira" (Goldoni / 1966), “As Mãos de Abraão Zacut” (Sttau Monteiro / 1969), "A Ópera dos Três Vinténs" (Brecht / 1976), “As Lágrimas Amargas de Petra von Kant” (Fassbinder / 1987), “Bruscamente no Verão Passado” (Tennessee Williams / 1988) e "A Voz Humana" (Cocteau / 1989).

Apesar da notável carreira, o reconhecimento pelo grande público dá-se mais recentemente com a participação de Isabel de Castro na telenovela “Anjo Selvagem”, da TVI. A última peça em que participou foi “A Castro”, em 2002, de António Ferreira, com encenação de Ricardo Pais, na qual contracenou com Maria de Medeiros. Faleceu, em 2005, aos 74 anos de idade, na Casa do Anjo da Guarda, em Borba, onde se tinha refugiado nos últimos anos da sua vida.

O documentário "Antes de a Vida Começar", uma biografia sobre a atriz Isabel de Castro, foi produzido e realizado para a RTP por António Borges Correia, em 2005. “Desvio 45”, do mesmo realizador, foi a última curta-metragem em que participou, apresentada em Abrantes, em 2003, na retrospetiva dedicada à atriz.

Borges Correia, produtor e realizador nascido em Almada a 7 de fevereiro de 1966, cursou Cinema na Escola Superior de Teatro e Cinema. Os seus filmes e documentários têm sido selecionados e reconhecidos nacional e internacionalmente em festivais de cinema.

Pela importância que Isabel de Castro teve no panorama nacional e pela sua ligação ao concelho de Peniche, este é um interessante evento, a não perder!


CONTACTOS

Largo do Município
      2520-239 Peniche

(+351) 262 780 100

(+351) 262 780 111

 cmpeniche@cm-peniche.pt


 





Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades no seu email.