COMUNICADO 15 DE FEVEREIRO DE 2012 - EM DEFESA DO NOSSO HOSPITAL S. PEDRO GONÇALVES TELMO

COMUNICADO 15 DE FEVEREIRO DE 2012 - EM DEFESA DO NOSSO HOSPITAL S. PEDRO GONÇALVES TELMO

1 – Há quase 4 meses, e na sequência de notícias veiculadas pela Comunicação Social sobre o possível fecho do Serviço de Urgência Básico do Hospital de Peniche, a Câmara Municipal solicitou uma audiência ao senhor Ministro da Saúde para analisarmos a situação e o futuro do NOSSO HOSPITAL. Há 3 meses a Comissão Municipal de Acompanhamento renovou esse pedido. A audiência ainda não foi concedida.

2 – Há dias, a comunicação social divulgou notícias sobre eventuais intenções preocupantes sobre o futuro dos hospitais de Peniche, Alcobaça e Caldas da Rainha. Por tudo isso, os Presidentes das Câmaras que integram a Oeste CIM (Comunidade Intermunicipal do Oeste) deliberaram no dia 9 de fevereiro, solicitar ao senhor Ministro da Saúde uma reunião com caráter de urgência.

3 – No dia 10, e com o objetivo de se apreciar a situação, o Presidente da Câmara Municipal de Peniche, e o Presidente da   Assembleia Municipal, convocaram para ontem, dia 14, uma reunião da Comissão Municipal de Acompanhamento.

4 – Ontem, dia 14, pelas 10h, foi solicitado pelo Presidente da ARS – LVT (Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo) a realização, hoje, pelas 9h, de uma reunião na Câmara Municipal, com o objetivo de "analisar os Cuidados Hospitalares da Região Oeste, nomeadamente a sustentabilidade financeira dos equipamentos de saúde aí existentes e a melhoria da qualidade dos cuidados prestados".

5 – Prontamente, o Município disponibilizou-se, e a reunião teve lugar esta manhã, sendo que, por parte do Município de Peniche participou a Comissão Municipal de Acompanhamento, composta pela Câmara Municipal, o Presidente da Assembleia Municipal e outros membros da Assembleia representando as diversas forças políticas que nela têm assento.

6 – Da reunião, destacamos, de forma sintética, o seguinte:

6.1 – A intervenção do Sr. Presidente da ARS-LVT foi centrada nas dificuldades financeiras por que passa o conjunto das unidades hospitalares que integram o CHON (Centro Hospitalar Oeste Norte) e o Hospital de Torres Vedras.

A ARS-LVT encontra-se a elaborar uma proposta de reestruturação do Sector da Saúde do Oeste para submeter ao senhor Ministro da Saúde.

A proposta, em elaboração, aponta para um modelo de gestão que integrará num único centro hospitalar (CH Oeste) as unidades referidas.

No caso do Hospital de Peniche, por ora integrado no CHON, o Presidente da ARS-LVT referiu as seguintes medidas a incluir na proposta:
  • Instalar uma Unidade de Cuidados Continuados Integrados
  • Requalificar o Centro de Saúde utilizando as instalações do Hospital
  • Manter sediada em Peniche a viatura SIV – Suporte Imediato de Vida
  • Manter a capacidade de resposta/atendimento das 8h às 24h, ficando por clarificar o enquadramento do SUB (Serviço de Urgência Básico) na rede nacional dos SUB’s.

6.2 – Os representantes do Município presentes na reunião, foram UNÂNIMES na defesa da manutenção do SUB, 24h/Dia.

Esta posição foi fundamentada nas ESPECIFICIDADES do nosso Concelho, nomeadamente, na importância das atividades relacionadas com o MAR, o TURISMO, a AGRICULTURA e a INDÚSTRIA, sendo que estes argumentos já foram reconhecidos aquando do acordo estabelecido com o Governo em janeiro de 2008.

O acordo estabelecido com o Governo em 2008, reforçou estes argumentos, dado que as razões que levaram à manutenção das urgências foram reforçadas.

6.3 – No final da reunião, o Presidente da ARS-LVT RECONHECEU a legitimidade das nossas preocupações e das especificidades apresentadas.

7 – Ficou prevista a realização de uma reunião com os Presidentes de Câmara do Oeste, dentro de 7 a 10 dias, para apresentação da proposta de reestruturação do Sector da Saúde do Oeste.

8 – A Comissão Municipal de Acompanhamento, reafirma a determinação de tudo fazer para que a Urgência (SUB) se mantenha 24h/dia, e que os serviços de saúde sejam globalmente melhorados, incluindo a estrutura de apoio a toxicodependentes e alcoólicos, através do CRI OESTE, pela Equipa de Tratamento de Peniche.

9 – Estamos conscientes das dificuldades que iremos defrontar neste processo. Mas, tal como aquando da intenção de encerramento de 2007/2008, a RAZÃO que nos assiste leva-nos a acreditar que a decisão nos será favorável.

Para isso, e mais do que nunca a UNIDADE de TODOS é determinante.

10 – Iremos continuar a manter a população informada sobre este assunto de tão grande relevância para a nossa Comunidade, reafirmando o nosso total empenhamento na preservação do NOSSO HOSPITAL.

Pela Comissão Municipal de Acompanhamento
O Presidente da Câmara Municipal de Peniche
António José Correia
 
 


CONTACTOS

Largo do Município
      2520-239 Peniche

(+351) 262 780 100

(+351) 262 780 111

 cmpeniche@cm-peniche.pt


 





Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades no seu email.